quinta-feira, 9 de abril de 2020

Prêmio AEILIJ de Literatura - HORS CONCOURS

Hoje apresentamos o livro que recebe a distinção "Hors Concours" na premiação deste ano... Obra de um dos nossos mais criativos escritores, e que, apostamos, ainda vai faturar muitos prêmios!

Trago na boca a memória do meu fim
Texto de Ricardo Azevedo
Editora Ática

Descrita e narrada de diante para detrás, parece ser a existência uma trama mui bem urdida e concertada, uma cadeia de acontecimentos povoada de tino, razão e siso onde tudo se encaixa. Vista, porém, de hoje avante para o depois, que ainda não veio mas virá, torna-se ela uma nebulosa vereda feita de inesperados sucessos, mistérios e sobressaltos” (Trago na boca a memória do meu fim, p. 175)

Trago na boca a memória de meu fim constrói o passado pela linguagem sem se desconectar do presente, em que leitores autônomos se empolgam ao acompanhar as aventuras de seu protagonista. Narrativa autobiográfica de um homem humilde que vive no Brasil Colônia e que revisita, num texto marcado pelas reviravoltas constantes, uma incrível jornada realizada quando era muito jovem. O narrador é um ‘desimportante’ da História, trazendo consigo uma das poucas vantagens dos invisíveis: serem de tudo testemunhas sem, no entanto, serem notados. Os leitores mais experientes escutam ecos de clássicos, de Dom Quixote a Macunaíma, o herói sem nenhum caráter; e os jovens se envolvem, talvez pela primeira vez, com um texto que já nasce clássico em sua premissa de que o Brasil contemporâneo espelha muito de seu passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Entrega dos Prêmios e AGO