quarta-feira, 28 de abril de 2021

IV Prêmio AEILIJ de Literatura - Resenhas: Adaptação ou Reconto

 

IV Prêmio AEILIJ de Literatura

Finalistas em Reconto ou Adaptação

Resenhas de Silvana Salerno


Boi de conchas e outros contos caiçaras

Texto de Janaína Figueiredo, ilustrações de Bruna Lubambo; Sowilo Editora



As histórias de Boi de conchas levam o leitor a vivenciar o imaginário do litoral paulista, com a rede de pesca, a canoa, os ranchos e os folguedos, no simpático linguajar caiçara. Escrito por uma filha do lugar, traz narrativas saborosas e pouco conhecidas, que vem sendo transmitidas oralmente, de geração para geração. As notas contextuais ampliam o texto.

*


Na companhia de Bela: Contos de fadas por autoras dos séculos XVII e XVIII

Texto de Susana Ventura e Cassia Leslie, ilustrações de Roberta Asse; Florear Livros.



Com ilustrações e projeto gráfico muito especial, Na companhia de Bela resgata contos de fadas publicados por escritoras francesas nos anos 1600 e 1700. O livro inova na pesquisa e na autoria feminina, trazendo histórias pouco conhecidas, acompanhadas de ampla contextualização abrangendo os textos e as autoras.

*

Ubuntu e outras histórias africanas - OBRA VENCEDORA

Texto de Celina Bodenmüller e Fabiana Prando, ilustrações de Tainan Rocha; Elo Editora.



Uma filosofia muito especial, dos povos zulu e xhosa, promove a cooperação na comunidade para que cada pessoa alcance a felicidade. Essa filosofia é o ubuntu, que permeia todo este livro de contos africanos. Celina Bodenmüller e Fabiana Prando selecionaram histórias instigantes, como “O caçador e o ratinho” e “O leopardo, a cabra e o inhame”, e sutis, como “Azul e vermelho” e “O homem que nunca mentiu”. É um livro para todas as idades.

*

O romance da raposa

Texto de Odette Larrieu, traduzido e adaptado por Eraldo Miranda, ilustrações de Bill Borges; editora Ciranda Cultural.



Eraldo Miranda foi à origem para adaptar este clássico de aventuras francês que remonta ao século XII. Considerado uma paródia das canções de gesta da Idade Média, o Romance da raposa reflete costumes e inspirações da época. Esperta, hábil e trapaceira, mestra na arte de enganar, a Raposa povoa os doze contos do livro com muito humor.

*

Sagatrissuinorana

Texto de João Luiz Guimarães e ilustrações de Nelson Cruz; Ôzé Editora.



Obra poética que homenageia João Guimarães Rosa, reconta a fábula dos Três Porquinhos transposta para Mariana e Brumadinho durante o rompimento das barragens em Minas Gerais. Munidos do lirismo roseano, os autores registram no texto e na imagem uma severa crítica a duas das maiores tragédias socioambientais do Brasil. Simbolismo e realidade se mesclam para criar uma obra potente, que nos toca com uma realidade tão dura de forma tão bela.

*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Entrega dos Prêmios e AGO