terça-feira, 27 de abril de 2021

Resenhas dos Livros Premiados 2021 - Conjunto de Ilustrações

 

IV Prêmio AEILIJ de Literatura

Finalistas em Conjunto de Ilustrações

Resenhas de Othoniel Siqueira, Regina Ruiz e Silvana Salerno


Ela nasceu Clarice

Texto de Ana Rapha Nunes, ilustrações de Ana Laura Alvarenga; Ed. Compor



Uma leitura que começa pelas imagens da capa. A menina Clarice sobrevoa uma cidade iluminada, uma visão noturna de uma noite azulada. Ela traz, atrás de si, um livro com folhas amareladas e, na mão, um lápis. Com essa ilustração, somos convidados a entrar no mundo de Clarice, conhecer a sua trajetória que, em um diálogo profundo e poético com a escrita, nos faz flutuar com a sua paixão por livros, entre personagens e objetos diversos, a cada virada de página. Um universo repleto de traços vibrantes em pinceladas de tons intensos. Palavra e imagem homenageiam Clarice Lispector no seu centenário de nascimento.

*

Obrigado

Texto e ilustrações de André Neves; Ed. Pulo do Gato - OBRA VENCEDORA



Criado por André Neves, Obrigado é uma narrativa poética que reúne poemas verbais e visuais para mergulhar na infância dos poetas que o marcaram em sua trajetória de vida. Imagens líricas, fantasiosas, ternas, desconcertantes, curiosas remetem-nos à essência da vida e obra de cada poeta, filtradas pela lente cuidadosa do autor, que desfila, em uma espécie de galeria, possíveis crianças imaginárias sem que haja qualquer infantilização.

*

Ogros

Texto de Ernani Ssó, ilustrações de Nelson Cruz; editora Aletria



Uma coletânea de cinco histórias que envolvem esses “monstros cheios de dentes”, como diz Ernani Ssó, na Introdução do livro. Encontramos reis, princesas e príncipes convivendo com ogros protagonistas, criaturas enormes, maiores do que os homens, famintos e perversos. Os traços de Nelson Cruz, em tons escuros, propiciam atmosferas sombrias e dialogam com textos que mostram os ogros como criaturas assustadoras, porém não invencíveis.

*

Opa

Texto e Ilustrações de Adilson Farias – Ed. Prosa Nova



Era uma vez um avô muito criativo, que era inventor de várias coisas incríveis. Ele usava um chapéu cheio de lâmpadas acesas, que representavam as coisas que ele criava e lembrava. A netinha adorava ouvir as histórias do avô, a quem ela chamava de Opa (Vô em Alemão). Certo dia ela notou que as lampadinhas do chapéu do Opa começaram a se apagar. E agora, o que será que vai acontecer? Ler Opa é navegar e, ao mesmo tempo, voar em um mundo de palavras e imagens carregadas de memórias, descobertas, esquecimentos, alegrias e tristezas, tudo iluminado com lâmpadas de poesia e amizade, delicadeza e amor.

*

Tempo de navio

Texto de Elaine Pasquali Cavion, ilustrações de Odilon Moraes; editora Aletria.



Delicadas e expressivas, as ilustrações de Odilon Moraes ampliam o lirismo da história. Imagem e texto se amalgamam com precisão, tecendo o simbolismo nas frases e nos desenhos, no texto e na pintura. Encantado, o leitor é transportado para uma viagem muito especial. A paleta de cor foi muito bem escolhida e as ilustrações impressivas fazem a história começar na capa.

*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Entrega dos Prêmios e AGO